Os suinicultores portugueses podem começar a exportar para a China, após a oficialização de um acordo entre os dois países.

suinicultura

O ministro da Agricultura, Luís Capoulas Santos, espera que este acordo ajude a equilibrar os preços no sector. O governante recordou, citado pela “Lusa”, que foi na suinicultura que encontrou a situação mais difícil quando começou a tutelar a área, por “há muitos meses os produtores virem a perder dinheiro porque o custo de produção era superior ao preço de mercado”.

“Felizmente foi possível inverter essa situação e a abertura deste mercado [chinês] é muito importante porque permitirá escoar [a produção]  – desejo que a preços razoáveis – e equilibrar os preços em Portugal”, salienta o ministro.

Capoulas Santos disse que o processo foi demorado e complexo, uma vez que as “autoridades chinesas são muito exigentes da perspectiva higiénico-sanitária, pelo que implicou visitas e verificação de locais de produção”.

O diálogo vai continuar agora para permitir a exportação para a China de fruta, como os citrinos, uvas, maçãs e pêras, mas também de mel, cavalos e produtos transformados de carne de porco, como enchidos.

No presente, Portugal exporta para a China vinho e produtos lácteos, de acordo com o ministro da Agricultura.