As exportações portuguesas de têxteis e vestuário aumentaram 12,2% em Abril em termos homólogos, acumulando desde o início do ano um crescimento de 2,5%, para 1 797 milhões de euros, anunciou a associação sectorial.

Em comunicado, a Associação Têxtil e Vestuário de Portugal (ATP) destaca o aumento homólogo de 4% das exportações de matérias têxteis entre Janeiro e Abril, enquanto as de vestuário subiram 1,9% e os têxteis-lar e outros artigos têxteis confeccionados 2,1%.

“Os produtos que melhor desempenho tiveram foram o vestuário e acessórios de malha (+31 milhões de euros, equivalente a +4,3%) e os tecidos impregnados, revestidos, recobertos ou estratificados e artigos para usos técnicos de matérias têxteis (+16 milhões de euros, equivalente a +19%)”, adianta.

Analisando os principais destinos das exportações do sector, a Itália surge a liderar a tabela dos países que registaram maior crescimento absoluto, com mais 24 milhões de euros exportados (+29,3%) face ao primeiro quadrimestre de 2017, seguida da França.

Em contrapartida, Espanha “continua a ser o país mais afectado” em termos de queda nas exportações têxteis e vestuário (menos 25 milhões de euros, ou seja, -4,3%), seguida do Reino Unido (menos nove milhões de euros, equivalente a -6,1%).

No período, o saldo da balança comercial dos têxteis e vestuário foi positivo em 450 milhões de euros, com uma taxa de cobertura de 133%.