O peso da economia chinesa no mundo vai aumentar até 2034, e o da Índia até pelo menos 2060, segundo um estudo da OCDE.

Dentro de 16 anos, a economia chinesa representará 27,1% do Produto Interno Bruto (PIB) somado dos países membros da OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico) e do G20, detalha o estudo.

Em 2005, o peso específico da China correspondia a 12,5% e actualmente situa-se em 23,9%.

A partir de 2034, ainda segundo o estudo, a preponderância da China reduzir-se-á lentamente até quedar-se em 26% em 2060.

Por essa altura, a economia da Índia, que hoje representa 9,25% do PIB agregado dos 48 membros da OCDE e do G20, deverá atingir os 21,2%.

A OCDE, que reúne os países desenvolvidos e da qual Portugal é membro, viu a sua quota da economia mundial reduzida de 72%, em 2000, para 53,9%, em 2018. Em 2030, representará 47%, e em 2060 cairá para 42,6%.

Os autores do estudo estimam que o ritmo de crescimento anual da economia mundial passará dos actuais 3,5% para 2% em 2060, reflectindo a desaceleração nos países em desenvolvimento.

Tags: