As exportações portuguesas para a China caíram 10% em 2013, devido sobretudo à redução das vendas de veículos fabricados pela AutoEuropa em Palmela, indicam estatísticas das alfândegas chinesas.

Em 2013, as exportações portuguesas para a China somaram cerca de 1 055 milhões de euros, menos 122,7 milhões de euros do que em 2012, contrariando a acentuada subida dos anos anteriores.

Os números não incluem as exportações para as Regiões Administrativas Especiais de Macau e Hong Kong, que em termos aduaneiros são independentes do resto da China. De acordo com as contas da Administração-geral das Alfândegas chinesas compiladas pela Comissão da ONU para o Comércio, em 2013 as exportações para a China de veículos feitos em Portugal desceram para 271,704 milhões de euros, contra 477,697 milhões de euros no ano anterior – uma quebra de cerca de 75%.

Em quase todas as outras rubricas, nomeadamente vinhos, têxteis e calçado, as exportações subiram.

As exportações chinesas para Portugal também diminuíram (3%), para cerca de 1 888 milhões de euros, indica a mesma fonte.

Em 2012, as exportações portuguesas para a China cresceram cerca de 40%, tendo ultrapassado pela primeira vez os mil milhões de euros.